Editora Sulina
0

    Sua sacola está vazia.

Opção de entrega pelos Correios, retirar na loja ou entrega expressa.
COMPRE AGORA
Forma de pagamento flexível.
Parcelamento em até 18X.
CARTÕES DE CRÉDITO E DÉBITO | BOLETO | DEPÓSITO
Frete Grátis para todo o Brasil para
compras acima de R$ 290,00
CORREIOS (RE: Registrado econômico)
Voltar

Quem nasceu para cintilante nunca chega a francesinha


Magali Moraes

ISBN: 85-205-0319-5
Categoria(s): Literatura brasileira     
Edição: 1ª - 2002
Formato: 16 x 18 cm
Nº de Pag.: 95
Peso: 0,120 Kg

Disponibilidade: esgotado

E pela segunda vez, Magali Moraes chega à Feira do Livro de Porto Alegre trazendo, desta vez, sua novela cronicada, como bem descreveu Luís Augusto Fischer. Quem nasceu para cintilante nunca chega a francesinha conta a trajetória de Marcela, uma mulher que, ao longo da narrativa, quer apenas realizar um desejo de mulher: fazer as unhas. Quem jamais passou pelos contratempos que Marcela teve de enfrentar para encontrar um tempo de chegar na manicure e ver suas unhas bem pintadas, não encontrará no texto afinidades com a personagem. Mas o contrário sim. E, se bem me lembro, como existem afinidades com tantas idas e voltas a um salão de beleza para encontrar, no aconchego das mãos de uma manicure, uma forma de tornar as mãos femininas lindas e apresentáveis. E é neste vai e vem que Magali descreve as agruras de Marcela num cenário rico em histórias paralelas e bem alinhavadas pelas circunstâncias e adversidades do tempo. Quem nasceu para cintilante nunca chega a francesinha poderia ser escrito em qualquer época, mas para a nossa sorte, foi escrita para as mulheres do século XXI. E para os homens que desejam entender um pouco mais das mulheres, quando elas desembestam em realizar um dos desejos mais femininos dos nossos tempos: apenas fazer as unhas. O final desta novela é simplesmente imprevisível. Leia e confira mais este lançamento da Editora Sulina. Vale lembrar que a obra que lançou Magali Moraes na literatura gaúcha foi Buffet, seu livro de crônicas que a tornou conhecida não só da mídia, mas de uma parcela significativa de leitores. A obra é, iclusive, finalista na categoria Crônicas do Prêmio Açorianos.
Confira a fanpage da Editora Sulina www.facebook.com/editorasulina

Entrega: Correios, Motoboy (Porto Alegre), Retira na loja.

Forma de Pagamento: Depósito em conta corrente ou PagSeguro (cartões de crédito, débito e boleto bancário).

OBRAS RELACIONADAS