Editora Sulina
0

    Sua sacola está vazia.

Entregamos para todo o Brasil
Correios (PAC, SEDEX)
Em breve por transportadora
Forma de pagamento flexível.
Parcelamento em até 18X
CARTÕES DE CRÉDITO E DÉBITO | BOLETO | DEPÓSITO
Entrega expressa para Porto Alegre
COMPRE AGORA
Voltar

Cinema, Naturalismo, Degradação

Ensaios a partir de filmes brasileiros dos anos 2000

Bruno Leites

ISBN: 978-65-5759-040-9
Categoria(s): Cinema    História do Cinema    Crítica de Filmes
Edição: 1ª edição - 2021
Formato: 16 x 23 cm
Nº de Pag.: 239
Peso: 0,333 Kg

R$ 39,90

Este livro investiga uma geração de filmes brasileiros que representou os processos de degradação e desligamento sob um viés naturalista. O naturalismo não é apenas um estudo de realidade pautado pela objetividade, mas um olhar que só vê no mundo a ação de uma força negativa (daí, sua profunda relação com a pulsão de morte, como mostra o autor).
Cada um dos ensaios explora um aspecto do agenciamento entre filmes, naturalismo e degradação: as características naturalistas de filmes brasileiros dos anos 2000; a relação entre cinema, morte e naturalismo na obra de Gilles Deleuze; a objetividade e a subjetividade no olhar naturalista; o sentimento de impotência em filmes dos anos 2000; os personagens e os espaços naturalistas; a figuração da pulsão de morte nas imagens; a política de desconforto e satisfação em certos filmes.
Nos ensaios, o autor se coloca em posição de desconfiança com relação ao fatalismo das imagens, buscando conhecer e desmontar sua crença em forças quase míticas que agem no tempo e no corpo das comunidades.
Com o avanço de políticas de morte no mundo contemporâneo, este trabalho ganha atualidade. Como afirma o autor na apresentação: “O naturalismo questionou a eficácia do pensamento diante das forças da matéria bruta dos corpos e suas pulsões. Passados alguns anos, deparamo-nos com um anti-intelectualismo como política de Estado. [...] Ocorre de vermos, nesses agentes, as características essenciais de personagens e comunidades que povoaram os filmes naturalistas do início dos anos 2000”.
Este livro é recomendado para professores, estudantes, cineastas, escritores e artistas visuais interessados em cinema, naturalismo, estudos deleuzianos e, de modo geral, nas relações entre morte, degradação e imagem.
Confira a fanpage da Editora Sulina www.facebook.com/editorasulina

Entrega: Correios e Motoboy (Porto Alegre).

Forma de Pagamento: Depósito em conta corrente ou PagSeguro (cartões de crédito, débito e boleto bancário).

OBRAS RELACIONADAS